Gulbenkian Música
PesquisarOpções de Pesquisa
English
Biografias
Vladimir Ashkenazy
JPEG 389×480 pixels
24-bit / 31,232 bytes
Vladimir Ashkenazy
Maestro

Mencionado frequentemente por afirmar que, para si, a música é indivisível, esta convicção de Vladimir Ashkenazy emana do seu apaixonado compromisso com diferentes aspectos do trabalho musical, como maestro, pianista de recital e de música de câmara e criador de projectos de grande escala que englobam o amplo espectro das actividades musicais.

A primeira parte do seu extenso percurso musical foi dedicada ao piano. Estudou na Escola Central de Música e Conservatório de Moscovo, ganhou o segundo prémio do Concurso Chopin de Varsóvia (1955), o primeiro prémio do Concurso Rainha Elisabeth de Bruxelas (1956) e o primeiro prémio do Concurso Tchaikovsky de Moscovo (1962). Durante três décadas, visitou os mais importantes centros musicais do mundo, interpretando um repertório cada vez mais alargado, em recitais e concertos, e colaborando com prestigiados músicos como Itzhak Perlman, Pinchas Zukerman, Lynn Harrell, Elisabeth Soederström, Barbara Bonney e Matthias Goerne. Durante este período, realizou um amplo trabalho discográfico que inclui quase todas as principais obras do repertório pianístico.

A partir de 1970, passou a dedicou-se cada vez mais à direcção de orquestra, colaborando, como maestro convidado, com alguns dos melhores agrupamentos mundiais como a Filarmónica de Berlim, a Sinfónica de Boston, a Filarmónica de Los Angeles, a Sinfónica de São Francisco, a Sinfónica de Filadélfia e a Orquestra do Concertgebouw de Amesterdão. Foi Maestro Convidado Principal da Philharmonia Orchestra e da Orquestra de Cleveland e Maestro Titular da Royal Philharmonic Orchestra e da Orquestra Sinfónica Alemã de Berlim. De 1998 a 2003, liderou a Orquestra Filarmónica Checa tendo realizado várias digressões, gravações e projectos especiais, incluindo um grande ciclo Prokofiev-Chostakovitch, em Colónia, Nova Iorque e Viena, na Primavera de 2003.

Em Setembro de 2004, assumiu o cargo de Maestro Titular da Orquestra Sinfónica NHK, realizando uma digressão pela Europa em Julho do mesmo ano e em Outubro de 2005. No Outono de 2006, projecta visitar os Estados Unidos da América e gravar obras de Mozart, Tchaikovsky e Beethoven.

A sua estreita relação com a Philharmonia Orchestra, da qual é actualmente Maestro Laureado, deu lugar a numerosos projectos de elevado nível artístico, em Londres e no estrangeiro: o Festival Rachmaninov no Lincoln Center de Nova Iorque, uma digressão a Moscovo e pelo Japão (2002) e uma série de quatro concertos no South Bank Center, em 2003, comemorando o 50º aniversário da morte de Prokofiev e explorando a relação entre a música de Prokofiev e Chostakovitch e o regime comunista. Realizou também uma grande digressão pela Austrália, Formosa e Singapura. É também Maestro Titular da Orquestra Juvenil da União Europeia e Maestro Laureado da Orquestra Sinfónica Islandesa.

Vladimir Ashkenazy tem mantido a sua actividade como pianista, actuando na Europa, na Ásia e na América e ampliando o seu repertório discográfico com importantes trabalhos, como a muito elogiada integral dos Prelúdios e Fugas de Chostakovitch que ganhou um Grammy para a "Melhor Interpretação Instrumental Solista" (sem orquestra) em 1999. A sua mais recente gravação de obras para piano de Chostakovitch, que inclui a Sonata Nº 2, foi nomeada para um Grammy na mesma categoria.


13 Setembro 2005


Partilhar no Facebook Imprimir Pesquisar Vladimir Ashkenazy
Fundação Calouste GulbenkianPartilhar no FacebookSiga-nos no Twitter